Do granizo ao sorriso…

Dizia o Jorge Castro no outro dia que só quem desce a rua de bicicleta percebe porque é que os cães gostam de andar de carro com a cabeça de fora.

Digo eu, só quem acampa em época baixa é que percebe o prazer dos cães ao irem dar uma mija no campo ao nascer do dia.

Após uma noite chuvosa o dia  nasceu limpo. Fiz café, arejei o saco cama, reparei, espero que definitivamente, o selector de mudanças dianteiras e quando já estava pronto para arrumar a trouxa e zarpar, vejo um clarão seguido de um trovão e eis que…

2013-03-09 10.46.55 2013-03-09 11.20.06

Depois de ter ficado impressionado com a chuvada/granizada, ri-me e fiz outro café. Aparentemente a bicicleta ficou boa e, como todo o dia foi intermitente no que diz respeito a chuva, acabei por ficar aqui mais um dia. Fiz o almoço e a seguir estive a ler e a ver a nova versão de Kon-Tiki, antes de me regalar com uma sesta.

Não chamem, por favor, a estas minhas férias uma aventura. Isto é divertimento, passeio, vadiagem… talvez tenha um gostinho a aventura, mas muito ténue… olhando então para tantos outros.

Desde miúdo que conheço, por existir lá em casa o livro, A Expedição Kon-Tiki, também já tinha visto o filme original e julguei que ia ficar decepcionado com esta nova versão, ao invés, gostei bastante. Aventura é aquilo 🙂

2013-03-08 19.01.02

Entretanto ontem deixei-me dormir antes de publicar qualquer coisa e hoje de manhã, não obstante a chuva, fui arrumando as coisas devagar e acabei por arrancar num intervalo sem chuva e vim seco até Vila Nova de Milfontes onde já tenho o estaminé montado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Passei no Cercal, terra simpática onde estive a beber café e a trincar um bolo de batata doce que acabou por me servir de almoço. Lá cruzei-me com um casal de jovens alemães que seguiam nos mesmo moldes que eu. Sorriram e ele disse-me um bom dia quase incompreensível, que devolvi, arriscando um Tschüss, já lá atrás ouvi em coro: Auf wiedersehen.

Foi um momento engraçado. Uma coisa é certa, a bicicleta é algo que gera simpatia e eu gosto de imaginar que o meu sorriso era tão bom de se ver como o deles.

Desde que parti, este foi o melhor dia de pedalanço, calmo, sem avarias, sem a dor nos ombros dar qualquer sinal, uma maravilha. Embora o vento tenha rodado de sul para oeste, continua a dar-me que fazer.

2013-03-10 11.46.18

Quando aqui cheguei fiquei um pouco contrariado pois podia muito bem ter ido até mais abaixo, mais trinta até ao ZMar não teria sido nada demais, mas agora que estou instalado acho que até não foi nada má ideia.

Daqui a pouco vou fazer qualquer coisa para dar ao fanfam, mas, entretanto, vou à Vila ver as vistas.

Advertisements

One Response to “Do granizo ao sorriso…”

  1. orieuglas Says:

    Sim sr. gostei de ler e ver que está tudo a correr bem! Também gostei de ouvir-te animado com o passeio. Força para as próximas etapas…Boa noite

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: